rinoplastia

O nariz é considerado um dos elementos mais relevante na harmonia facial. Alterações em sua estrutura chamam logo a atenção, principalmente pelo fato do nariz estar posicionado bem no centro da face, gerando frequentemente desequilíbrios na harmonia facial.

A Rinoplastia melhora a aparência e a proporção do nariz, realçando a harmonia facial e melhorando a autoestima. Ela visa restabelecer o equilíbrio facial através de técnicas que vêm sendo aprimoradas ao longo dos anos. A cirurgia também pode corrigir dificuldade respiratória causadas por anormalidades estruturais no nariz.

O princípio básico da Rinoplastia moderna é a obtenção de um nariz funcional, que permita a função respiratória normal e que esteja dentro de um contexto estético coerente com o restante da face.

A cirurgia do nariz é realizada por procedimento fechado, em que as incisões são escondidos no interior do nariz, ou por procedimento aberto, onde é feita uma incisão através da columela, faixa estreita de tecido que separa as narinas. Através destas incisões, os tecidos moles que cobrem o nariz são cuidadosamente levantados, permitindo o acesso para remodelar as estruturas do nariz. Na primeira técnica, ocorre uma certa limitação na identificação das estruturas operadas e não há cicatrizes externas. Na segunda técnica é possível visualizar todas as estruturas do nariz no momento da cirurgia e as cicatrizes ficam bastante discretas, sendo até imperceptíveis.

Outra subdivisão adotada é a técnica dita redutora x estruturada.

Na técnica redutora, as estruturas nasais são reduzidas em tamanho e moldadas. A utilização dessa técnica eventualmente pode acarretar sequelas funcionais.

A técnica da Rinoplastia estruturada é a mais utilizada atualmente. Ela permite visualizar o esqueleto do nariz completamente, utilizando a abordagem por via aberta e tem como princípios básicos esculpir as cartilagens e os ossos de forma simétrica, melhorar o sistema respiratório e fortalecer o esqueleto nasal por meio de enxertos e pontos de fixação. Esta técnica oferece resultados mais previsíveis e consistentes. 

Independentemente da técnica utilizada, após a rinoplastia, o nariz sofrerá a ação de várias forças, como por exemplo a formação de fibroses. Essas forças podem alterar o resultado da cirurgia a longo prazo. Este é o grande diferencial da rinoplastia estruturada, onde temos um nariz com estrutura esculpida e fortalecida, o que torna os resultados mais duradouros e diminui as chances de interferência por fatores externos.

Nesta técnica, os enxertos de cartilagem retirados do septo, costela ou orelha do próprio paciente são esculpidos e usados para construir as estruturas de suporte básicas e/ou reforçar as cartilagens remanescentes no final da rinoplastia estruturada. Além disso, a função respiratória pode ser otimizada, por meio da correção de desvio de septo e hipertrofia de cornetos.

Após a finalização do procedimento, uma espécie de gesso, tampão interno e curativo com Micropore serão colocados no nariz para apoiar e proteger as novas estruturas durante a cicatrização inicial.

A cirurgia do nariz apresenta índices baixos de complicações. Quando ocorrem podemos destacar por exemplo: assimetrias, cicatrizes desfavoráveis, sangramento, hematoma, infecção, alterações de sensibilidade, inchaço prolongado, alterações na via aérea nasal, perfuração do septo nasal e a possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Pode levar vários meses para que o inchaço desapareça completamente e até um ano para o resultado da cirurgia ser percebido em sua totalidade. Embora os resultados da rinoplastia sejam, geralmente, permanentes, a cartilagem pode continuar a mover e remodelar o tecido, alterando o resultado ao longo do tempo.

 

FONTE PRINCIPAL: http://www2.cirurgiaplastica.org.br/cirurgias-e-procedimentos/face/rinoplastia/